Quando trabalhamos com explosivos queremos obter o melhor resultado possível com o menor custo, sem no entanto nos esquecermos da segurança.

Portanto, um bom desmonte de rochas gera uma fragmentação adequada, um bom arranque do pé/base da bancada, uma altura de pilha compatível com o equipamento de carga, ausência de irregularidades nas praças de trabalho (repés), ausência de ultra-lançamento.

Quando observamos um desmonte bem feito não podemos visualizar a ejeção do material do tampão e nem a presença de fragmentos de rocha muito grandes (matacões) que posteriormente terão de ser detonados ou quebrados (retrabalho).

Dito isto, oferecemos para empresas de mineração ou de construção civil trabalhos de consultoria, que visam otimizar o ciclo de perfuração e desmonte de rochas. Dentre as várias ferramentas existentes gostaríamos de destacar algumas, tais como:

- Medidor de Velocidade de Detonação de Explosivos “VOD”

O MicroTrap é um medidor continuo de velocidade de detonação de explosivos. Ele mede a velocidade de detonação ao longo do comprimento da coluna de explosivos de um ou vários furos e registra o tempo de retardo entre “decks” no caso do furo ter sido carregado em “decks”. O MicroTrap consegue medir o tempo retardo entre furos consecutivos e mede também a velocidade de detonação de cordéis detonantes

 

Câmera de Vídeo Digital de média velocidade

É utilizada para filmagem de alguns fogos. Em uma etapa posterior os fogos são analisados quadro a quadro em uma taxa de amostragem da ordem de milésimos de segundo.

Software de Análise de Fragmentação

O Split é um programa de análise de imagens projetado para calcular a distribuição granulométrica dos fragmentos de rocha através de analise digital de imagens com escala cinza. Imagens digitais com escala cinza podem ser obtidas manualmente através do uso de câmeras digitais, capturadas a partir de vídeos ou digitalização (escaneamento) de fotografias. O Split é o resultado de mais de nove anos de trabalhos e desenvolvimentos da Universidade do Arizona.